sexta-feira, 3 de abril de 2015

//Pôster do Mês: Sete Pecados | Luxúria

Inicio hoje uma série de sete pôsteres inspirados nos Sete Pecados Capiatais. Cada um será lançado entre os meses de abril e outubro.

Qual a origem dos sete pecados capitais?*

Os sete pecados capitais são quase tão antigos quanto o cristianismo. Mas eles só foram formalizados no século 6, quando o papa Gregório Magno, tomando por base as Epístolas de São Paulo, definiu como sendo sete os principais vícios de conduta: gula, luxúria, avareza, ira, soberba, preguiça e inveja. Mas a lista só se tornou "oficial" na Igreja Católica no século 13, com a Suma Teológica, documento publicado pelo teólogo são Tomás de Aquino. No documento, ele explica o que os tais sete pecados têm que os outros não têm. O termo "capital" deriva do latim caput, que significa cabeça, líder ou chefe, o que quer dizer que as sete infrações são as "líderes" de todas as outras. E, do ponto de vista teológico, o pecado mais grave é a soberba, afinal é nesta categoria que se enquadra o pecado original: Adão e Eva aceitaram o fruto proibido da árvore do conhecimento, querendo igualar-se a Deus. A Igreja até tentou oferecer soluções para os pecados capitais, criando uma lista de sete virtudes fundamentais - humildade, disciplina, caridade, castidade, paciência, generosidade e temperança -, mas os pecados acabaram ficando mais famosos. Outras religiões, como o judaísmo e o protestantismo, também têm o conceito de pecado em suas doutrinas, mas os sete pecados capitais são exclusivos do catolicismo.

As Cores dos Sete Pecados

Cada pôster trará um dos 07 pecados capitais representados por uma cor. A base para escolher a cor de cada pecado foi a tabela apresentada no livro A Chave dos Labirintos: uma viagem fantástica além dos 7 pecados, de Acely Hovelacque.



A Luxúria

Conceito 01**

A luxúria (do latim luxuria) é o desejo passional e egoísta por todo o prazer corporal e material. A luxúria, às vezes, é definida como o desejo perante o prazer sexual mal administrado embora incorpore outros tipos de desejo como o da comida, bebida e superioridade em relação aos demais. Por este entender, a luxúria está, assim, também, bastante relacionada com a gula, a soberba e a avareza pois, através de ambas, o pecador deseja adquirir o prazer. Também pode ser entendido em seu sentido original: “deixar-se dominar pelas paixões”.

Consiste no apego aos prazeres carnais, corrupção de costumes; sexualidade extrema e lascívia.

Conceito 02***

Luxúria (do lat. luxuria) Viço, exuberância, sensualidade, voluptuosidade, libertinagem, lascívia, incontinência aos prazeres dos sentidos e aos deleites. Relaciona-se com a força dos sentidos, com a liberdade, com a expressão criativa, com a cor azul celeste, com o 5º chacra, localizado na região cervical. A luxúria é domada pelo desejo sem medidas da sexualidade, é a orgia dos sentidos.

Conceito 03****

Defeito capital ligado ao Planeta VÊNUS, quer dizer em seu sentido original “deixar-se dominar pelas paixões”. Em português, luxúria foi completamente deturpado e levado apenas para o sentido físico e sexual da palavra, mas seu equivalente em inglês (Lust) ainda mantém o sentido original (pode-se usar expressões como “lust for money”, “lust for blood”, “lust for power”). A melhor tradução para isso seria “obsessão”. A luxúria tem efeito na esfera espiritual quando a pessoa passa a ser guiada pelas suas paixões ao invés de sua racionalidade. Para chegar ao auto-conhecimento, é necessário domar suas paixões (vide a representação do Arcano da Força no tarot!).


“Em seguida, mandei que ele tirasse também a roupa, enquanto eu me requebrava, em pé no banco de trás. E aí, com uma lua descomunal iluminando a barra da baía de Todos os Santos, eu encarnei todas as deusas do amor, todas as diabas desabridas que povoam o universo, a Luxúria com suas traiçoeiras sombras colantes e seus estandartes imorais, seu chamado à devassidão, à dissipação e à entrega a todos os gozos de todos os matizes até chegar a morte lasciva, eu era a Luxúria integral, baixada ali para reinar como um espírito imisericordioso e invencível, naquele morro assombrado e suas redondezas petrificadas. Eu fiz tudo com ele, tudo, a ponto de achar que ele desfaleceria. E nem perguntou nada, quando eu sentei em cima do pau dele e ele viu que eu já estava longe de ser virgem. Não perguntou, nem eu disse nada. Depois de tudo o que fizemos, saí do carro, vesti a roupa, ajeitei o cabelo e a maquilagem, me compus com calma, voltei para o carro e, ao sentar, pedi com um sorriso recatado, quase pudico, que ele me levasse em casa.”*****

O Pôster



________________________________________________________________________________

Você pode fazer o donwload do pôster em alta resolução CLICANDO AQUI.
(tamanho A3 - 29,7 x 42 cm)
Imprima em qualquer gráfica.
Depois, é só tirar uma foto do seu pôster pendurado na sua parede e me enviar.
________________________________________________________________________________



________________________________________________________________________________

You can download the poster in High Resolution CLICK HERE.
(size A3 - 29,7 x 42 cm)
You can print it in any digital printing office.
Then, take a picture of the poster in your wall and send to me
________________________________________________________________________________



________________________________________________________________________________


Para impressão em tamanhos maiores, entrar em contato por e-mail: christian@christiansousa.com
For bigger sizes, please, send me an e-mail to  christian@christiansousa.com

Red Kisses,

Chris, The Red

_______

* Fonte: Mundo Estranho, por Marina Motomura | Edição 67
** Fonte: Wikipedia
*** Fonte: Google Livros
**** Fonte: Labirinto da Mente
***** Trecho de: João Ubaldo Ribeiro. “A casa dos budas ditosos - Luxúria.”
Postar um comentário