segunda-feira, 12 de novembro de 2012

//Textos: My Name is Dita


Texto escrito para a edição 2011/2012 da revista Madonna by Minsane, coluna Something to Remember em comemoração aos 20 anos do álbum Erotica, lançado em 1992.


Depois do estrondoso sucesso da música Vogue e da polêmica causada pelo vídeo de Justify My Love, Madonna apresenta sua face mais sexy e voluptuosa, Dita Parlo. É assim que começa a faixa-título de um dos álbuns mais conceituais de Madonna, Erotica.
1992 foi um ano em torno do trio lançado pela rainha do pop que reunia além do álbum, o filme Corpo Em Evidência e o polêmico livro Sex. Como o assunto era sexo, os olhos da mídia miraram toda sua atenção ao livro e ao filme, deixando o álbum Erotica para segundo plano. Este fato acaba por sufocar um de seus melhores trabalhos. Em uma visão superficial, o álbum pode transmitir uma errônea interpretação, envolta de depravação, de sentidos inebriados, mas quando se deixam os véus da polêmica, o que se revela é a arte que procura desvendar os mistérios do amor em todas as suas formas, livre de tabus, além dos preconceitos.

 
Erotica é um convite a descobertas, a navegar nas profundezas da natureza humana. Na faixa Where Life Begins, Madonna canta, “I’d like to direct your attention to something that needs directing to”  (Eu gostaria de direcionar sua atenção para algo que precisa ser direcionado). É Madonna/Dita nos chamando para o que realmente importa em nossas vidas. Nos perdemos na loucura do dia-a-dia e precisamos resgatar o prazer de viver, do valor de amar e ser amado.
O álbum traz uma sonoridade particularmente especial onde Madonna supera e surpreende, marcando um disco único na carreira. Com arranjos complexos, o uso de tons graves, acentuado pelo contrabaixo evidente na maior partes das músicas e com batidas de cadência hipnótica, Erotica é uma obra-prima não só de Madonna, mas de toda sua geração.

 
Destaques para as canções Rain, Deeper and Deeper e Bad Girl. Rain é uma ode ao amor, a espera pelo retorno da pessoa amada em uma doce e suave melodia que transforma a imagem da força feminina em pura sensibilidade e romantismo. Deeper and Deeper foi feita para as pistas de dança, é impossível ficar parado já nos primeiros acordes. Em Bad Girl, a voz crua de Madonna em conjunto com instrumentais pontuados fazem desta faixa uma das mais notáveis do álbum, tendo ganhado um dos melhores vídeos da cantora. O vídeo, quase um curta-metragem, conta a história de uma mulher infeliz em busca de um único beijo de amor. Ia para cama com qualquer homem, percorrendo sua história até encontrar o verdadeiro beijo em seus últimos minutos de vida.  
Erotica pode ser classificado de muitas maneiras: agressivo, transgressor, sensual, voluptuoso, tentador, pecaminoso. Ele pode ser qualquer coisa, menos ignorado. 

Leia a revista na íntegra aqui.


Red Kisses,

Chris, The Red



Postar um comentário