quarta-feira, 21 de outubro de 2015

//IESB: Introdução ao Design (Trabalho Prático Nº 04)

Disciplina: Introdução ao Design
Trabalho Prático n.04

Objetivo: Tomando como base uma banda de rock (nacional ou estrangeira), criar um cartaz para um show fictício, utilizando os elementos visuais que caracterizam o movimento psicodélico.
Tema: Livre
Formato: A4 vertical

Sobre o Psicodelismo

Os movimentos jovens, cada um com música, vestuário e visual próprios. Um deles, o psicodelismo, teve vida curta, mas incandescente, e foi muito influente. Os designers psicodélicos da época rejeitavam o modernismo como algo fora de moda. Enquanto os modernistas olhavam apenas para o futuro em busca de inspiração, o psicodelismo olhava para todos os lugares, muitas vezes através das névoas das drogas alucinógenas.

Seus artistas buscavam inspiração no início do século, incorporando aspectos da Art Nouveau e da Secessão de Viena em seu trabalho; olhavam para o Oriente e regrediam até o Egito antigo em busca de referências; olhavam também para seu próprio mundo, criando uma linguagem visual inspirada na droga que visava a um público seletivo.


O psicodelismo era uma forma de protesto em relação ao consumismo e capitalismo americano, uma resposta ao que estava acontecendo na época. Para situar: assim que acabou a Segunda Guerra Mundial, com a Alemanha saindo derrotada e outros países europeus destroçados, os EUA começaram a crescer por vender aos europeus o que precisavam e, aos americanos, um sonho. E, se até então as pessoas compravam por necessidade, agora obtinham qualquer produto porque a TV e as revistas diziam que precisavam disso. Então se criou o consumismo.

O movimento psicodélico rapidamente se juntou ao ritmo musical Rock’n’roll e à Pop Art por terem linguagens ideológicas parecidas. Enquanto o rock ia contra a massificação, a Pop Art ia contra ao consumismo.


Processo Criativo














O Cartaz


Cartaz Animado


Red Kisses,

Chris, The Red


Postar um comentário