segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Os Cubos do Pandemonium

Ontem, tive o imenso prazer de ir ao show do Pet Shop Boys, aqui, em Brasília: Pandemonium on Tour. O show foi incrível, Chris e Neil super simpáticos, dançarinos/backing vocals incríveis. O set de música escolhido a dedo com grandes sucessos da carreira e músicas do novo álbum, Yes. Um show realmente incrível. E mais incrível ainda pelo palco. Tentei descobrir, buscando pela net, quem foi o responsável pela criação do palco. Infelizmente, não achei a informação. De qualquer forma, quero deixar aqui o meu registro sobre como simples ideias fazem toda a diferença quando bem executadas.


Cubos. Era assim que o palco era formado. Por cubos. Cubos que a toda hora se movimentavam, que caíam, que serviam de tela de projeção, de porta guardachuva, de escada, de brinquedos para os dançarinos. Os cubos eram todos brancos, para constrastar com as cores das roupas dos bailarinos, com as cores dos videos, que também são um show a parte em criação de vídeos.



Nada de grandes efeitos especiais, de grandes telas de projeção. Apenas cubos e ideias. Um casamento perfeito para fazer deste show um grande momento. Em determinado momento, os cubos são literalmente derrubados, um verdadeiro 'pandemonium'. Incrível como dá uma sensação de liberdade, poder brincar com o palco, mexer com ele a vontade, brincar com ele. Fazer com que ele faça parte do show, de cada música.

Parabéns a incrível mente que idealizou este palco maravilhoso!



E para finalizar, um trechinho que gravei da minha música favorita: Being Boring.


Red Kisses,

Chris ("cause we were never being boring
We had too much time to find for ourselves
And we were never being boring
We dressed up and fought, then thought: make amends
And we were never holding back or worried that
Time would come to an end
We were always hoping that, looking back
You could always rely on a friend
")
Postar um comentário