terça-feira, 27 de outubro de 2009

Pecados Sagrados

Hoje, acordei pensando nesta música Pecado, no vídoe abaixo, interpretada por Caetano Veloso & Jaques Morelenbaum. Esta música sempre mexeu comigo, com meus desejos, meus instintos, meu sexo, minha alma, como a forma de uma tarde perfeita de um sol de outono com alguém especial.


Acho que acordei pensando nela por causa que acabei de ler o livro Onze Minutos, do Paulo Coelho. Nas palavras do Paulo Coelho: "Onze Minutos não se propõe a ser um manual sobre o homem e a mulher diante do mundo ainda desconhecido da relação sexual. É uma análise do meu próprio percurso, sem pretender julgar aquilo que vivi. Custou muito até que eu aprendesse que o encontro físico de dois corpos é mais que uma simples resposta a alguns estímulos físicos. Na verdade, ele carrega consigo toda a carga cultural da humanidade. Escrevi este livro para ver se podia dizer, se eu tive coragem de aprender tudo o que a vida quis me ensinar a respeito."

Ler Onze minutos é ir fundo ao conhecimento do nosso sexo, não o sexo carnal apenas, mas o sexo como alma, parte da nossa alma e do que somos. O sexo que nos torna prostituto de nós mesmos. Aquele sexo que pagamos para irmos cada vez mais fundo de nossa essência, da nossa pureza. E ainda que seja pecado, ainda assim, é sagrado.

Há um tempo,desenvolvi três painéis com este tema:





Estes painéis são sobre desejo, o desejo por nós mesmos, por nossa alma, pelo amor com nossa alma. Pela vontade do sexo com a nossa alma, de descobrir-nos, irmos até o fundo.

Acordei hoje assim, com uma alma cheia de pecados e sagrada.

Red Kisses,

Chris ("Yo no sé si este amor es pecado que tiene castigo
Si es faltar a las leyes honradas
Del hombre y de Dios
Solo sé que aturde la vida
Como un torbellino
Que me arrastra, me arrastra
A tus brazos en ciega passión"
)
Postar um comentário