sábado, 19 de outubro de 2013

//Escritos: Entre lágrimas, preconceitos e perdão


O que faz uma pessoa feliz? O que traz felicidade? Dizem que perdoar é um caminho para encontrar a tão sonhada felicidade. Mas como perdoar? Como esquecer a dor causada, as lágrimas derramadas, o preconceito sofrido na pele? Como deixar para traz o que a intolerância e a covardia infligiram? Como deixar a tristeza e o rancor para trás? Como esquecer e perdoar?

Você era minha amiga. Em minha mente seria para sempre, uma daquelas amizades que o tempo não apaga, mas fortalece. Uma vez mais, estava errado. O preconceito venceu. Em um mundo onde a intolerância e a covardia vencem todos os dias, uma vitória a mais foi alcançada. Uma amizade perdida e tudo por conta de quem eu escolhi para amar. E não importa o que eu faça para tentar mudar tudo isso, eu fui vencido. O meu amor e a minha amizade foram excluídos. Mais uma batalha perdida. Não posso desistir, mas de onde tirar forças para continuar, para não ser mais infeliz? Onde encontrar o tal caminho que leva a felicidade?

Você não é uma pessoa má, mas por que deixou que o preconceito vencesse, destruir nossa amizade? Não havia escolha a ser feita. Cansei de lutar por você e por nossa amizade, então, fui embora. Não tinha mais forças para lutar. Cansei de sofrer, de ser rejeitado por você. Fui embora. Fugi. Não encontrei paz, mas lágrimas, tristezas e infelicidade. E tudo que eu quero é ser feliz, mas para isso, preciso esquecer a dor e te perdoar. Mas como esquecer? Como ser mais forte que a dor e o preconceito. Elas estão comigo todos os dias.

Tudo foi tão estúpido e banal, mas suficiente para apagar toda uma história. Como manter a esperança em um mundo melhor quando amizades são destruídas pelo simples fato de quem se escolhe para amar?

Mas eu quero esquecer tudo isso e seguir meu caminho, ser feliz e deixar a dor para trás, esquecer e te perdoar. Não quero mais chorar. Eu não errei quando escolhi quem eu iria amar. Mas no seu mundo, quem eu amo tem um peso muito forte e não pode ser diferente daquilo que seu mundo diz como o “certo”. Então, você me excluiu. Eu não me encaixei na perfeição do seu mundo.

Lutei. Tentei mudar a situação, mas fracassei, fui derrotado. Mas para seguir adiante, acho que tenho que te perdoar. Para ser feliz, tenho que deixar a dor, o orgulho ferido, te perdoar e esquecer.

Não quero sua covardia e seu mundo de intolerância em minha vida. Entre lágrimas, esqueço o preconceito e te perdôo. Seja feliz.
Escrito por Chris, The Red

Red Kisses,

Chris, The Red


Postar um comentário