quinta-feira, 22 de julho de 2010

//Pós-Graduação: Bloco Fragmentação/Atividade Prática 3 - Turbilhão de Vozes

Levando em conta tudo o que você viu e aprendeu neste bloco, as reflexões e os debates ocorridos no fórum, exercite a sua compreensão do conceito trabalhado.

A seguir estão duas propostas de atividades práticas, escolha uma. Para realizá-la, você pode desenhar, fazer colagens, fotografar, filmar ou utilizar quaisquer outros meios visuais que estejam ao seu alcance.

A apresentação de seu trabalho ocorrerá no próximo encontro presencial do curso.

a) Fragmentar serve ao propósito de análise visual. Crie uma imagem a partir da decomposição de algo que previamente tenha sido percebido como um todo.

b) A fragmentação pode ter um sentido de deterioração ou perda de integridade, mas também pode ser o ponto de partida para uma reconstrução. Tome um único fragmento de qualquer coisa e a partir dele, sem utilizar o que sobrou de sua unidade anterior, crie a imagem de uma outra coisa.


Fragmentar é o prato do dia. Brincar com o todo, transformando-o em partes, para criar um novo todo.

Trabalhar com fragmentação é mexer com as formas, com a percepção. Nos textos desta unidade, que vimos no CD, vários foram os exemplos de fragmentação, como as pinturas de Braque e Boccioni ou ainda as obras de Roller e Rotella. Aliás, foi com a colagem de Rotella que me veio a primeira ideia para o meu trabalho prático.

Colagem sempre foi uma técnica que me atraiu. No livro Design Retrô: 100 anos de design gráfico, que estou estudando no momento, tem um capítulo sobre Fotomontagem, movimento trazido nos anos 1920 pelos dadaístas de Berlim, como John Heartfield e George Grosz.

E por ser um tema e uma técnica que gosto e tenho estudado sobre, decidi que seria o caminho para o meu trabalho 3. Faltava escolher o tema.

Em 2012, lançarei o meu livro de design chamado Voices of My Mind, que é uma compilação dos meus trabalhos em design gráfico e de web, para comemorar meus 10 anos de carreira.


Para divulgar meu livro, fiz alguns vídeos, que podem ser vistos no seguinte site: http://www.voicesofmymind.com.br, mas ainda não tinha desenvolvido uma peça gráfica para a promoção. Então, resolvi juntar tudo e criar um cartaz para divulgar o meu livro com a técnica de colagem. No entanto, não queria textos no cartaz, apenas imagens e uma referência ao título do livro.

Trabalhar com design é trabalhar com ideias, pequenos pedaços de ideias que vão se agrupando até tornar-se um logo, um site, um cartaz. Enquanto ideias, é como um turbilhão de vozes em minha mente, fragmentos que viraram um todo e agora, neste projeto da atividade prática 3, fiz o inverso, transformei estes “todos” em fragmentos, como o turbilhão de vozes que existe em minha mente.

O Projeto

O processo 

- as imagens: para a colagem, selecionei vários trabalhos criados por mim e os rasguei em pedaços, os fragmentei.


- a colagem: em uma folha cartão pardo tamanho A0, comecei a colar os pedaços rasgados dos meus trabalhos no formato de um turbilhão. Após finalizada a colagem, apliquei uma demão de verniz fosco.




O Cartaz


Red Kisses,

Chris, The Red
Postar um comentário